DICAS SOBRE PARATY

Ahhh essa cidade têm o meu coração! Em 2018 fiz a minha primeira viagem longa sozinha e o destino escolhido foi Paraty. Quando falo longa é porque durou mais que um fim de semana hahaha fui passar seis dias nessa terrinha especial.


Foi nessa viagem, logo de cara que me apaixonei por essa cidade e se você nunca foi: vale a pena conhecer! Ou, se você já foi: vale a pena ir de novo! Lá é um lugar que sempre vai trazer novas perspectivas, visões e curas. Na verdade, acredito que todo lugar seja assim quando saímos do papel de sermos meros turistas. Eu amo conhecer os lugares com uma visão tanto de turista quanto de moradora local.


Acompanhe as dicas que fui adquirindo depois de ir 6 vezes para Paraty! haha



foto da primeira vez! 2018


COMO CHEGAR?


Saindo de São Paulo…


Ônibus - essa é a opção mais demorada porém é a mais acessível em termos de organização. Têm ônibus diário saindo da Rodoviária do Tietê, em média 6 horários por dia. Porém, é a opção que talvez seja de maior investimento financeiro. Cada passagem (ida e volta) custa em média R$90-R$125. A viagem de ônibus costuma levar de 6 a 8 horas (dependendo do trânsito).

Aconselho que quem for de ônibus pegue o ônibus das 22h caso seja de boa pra você viajar à noite. Aí você chegará lá umas 5h30 da manha e já consegue aproveitar o dia. Ou, você vai precisar tirar dois dias do seu planejamento só pra viajar!


A opção de ônibus vale a pena pra quem vai viajar sozinh@... você pode escolher o horário, não depende de ninguém, pode ir dormindo…


Blablacar - pra quem não conhece, esse é um aplicativo de carona. Você coloca onde você está e pra onde você vai, e aparecem pessoas com vaga no carro disponibilizando caronas (pagas). A carona para Paraty costuma variar de R$60-R$70 e como é de carro o tempo de viagem é menor entre 4h30-5h.


Porém… para mulheres que viajam sozinhas eu aconselho a só usar o Blablacar quando: a motorista que oferece a carona for mulher. Ou quando você está indo com uma amiga/amigo/mozao. Já viajei com motorista homem mas estava junto com uma amiga e me senti mais segura. No Blablacar é importante ler as avaliações da pessoa que vai dirigir, ver se no carro comporta malas grandes e combinar certinho o horário e ponto de encontro.


Carro - essa opção é pra quem têm carro/dirige e vai com alguma outra pessoa (ai fica rentável dividir a gasolina). Indo de carro saindo de São Paulo já fiz duas rotas: indo por Taubaté - São Luis do Paraitinga - Ubatuba Paraty - essa é a rota mais rápida poréeem a BR 125 que vai de São Luis do Paraitinga até Ubatuba é beem foda! Muitas curvas e bem perigosa. Quem tiver começando a dirigir não recomendo.


Também rola ir por São José dos Campos - Caraguatatuba - Ubatuba e Paraty. Mas é mais demorado e rola grande chance de pegar trânsito entre Caragua e Ubatuba. No Ano Novo demorei 2 horas para andar 4 quilômetros.

Caso você desejar fazer uma road trip e ir parando em várias praias - isso pra quem tiver tempo e orçamento - rola sair de São Paulo e ir por Bertioga. Ai dá para conhecer Juquehy, Camburi, Maresias, São Sebastião (e Ilha Bela), Ubatuba e Paraty! Essa rota é a mais longa de carro porque pega toda costa do Litoral Norte, porém se você tiver uns dias a mais vale a pena conhecer!


OBS: Se você for de carro já se prepara para investir em Rotativo - que é igual o Zona Azul de SP - você paga para estacionar na rua. E em época de temporada lá é foda pra achar vaga, então provavelmente você vai pagar estacionamento. E gasolina lá também é beem caro!


Em Paraty você consegue transitar a pé, de ônibus/van ou até mesmo alugar uma bike. As passagens de transporte público lá costumam variar de R$5 a R$6,90. Ou seja, tenha uma grana separada pra isso!!


Lá você encontra os Bancos: Santander, Bradesco, Banco do Brasil e Itaú. Porém, acontece muitas vezes dos sistemas saírem do ar e voltarem 2, 3 dias depois. Ou seja: leve dinheiro!!


ONDE FICAR?


Já me hospedei em alguns bairros de Paraty, porém, a maior parte foi em casa. Hostel mesmo eu só conheço um.


REGIÃO CENTRAL


As duas vezes que fui sozinha pra lá fiquei no Che Lagarto, fica na região mais central. Reservei pelo Booking.com Escolhi ele porque ele têm todas características que indiquei nesse post aqui. O Che Lagarto é uma rede de hostels mundialmente conhecida. O bacana é que você vai conhecer gente do mundo todo. Alemães, Ingleses, Argentinos, Búlgaros (Vessi <3), Chilenos, Peruanos e por ai vai…


O Che Lagarto de Paraty é o hostel com melhor custo benefício que encontrei. Fora de temporada você consegue achar diárias de R$25-R$30. Ele fica pertinho de restaurantes, farmácias, centro histórico e da rodoviária dá uns 10 minutos a pé. Os funcionários desse hostel costumam ser viajantes - pessoas que estão uma temporada por Paraty e acabam trabalhando lá. Isso é bacana porque eles tem muitas dicas pra dar, geralmente são estrangeiros então você conhece um novo idioma e faz amizade.


vídeo do quarto no Che Lagarto


Algo que não compensa no Che é o café da manhã. R$18 por dia. Você encontra outros lugares na cidade - padarias, cafés, que consegue comer por um preço melhor. Ou tem a opção de ir no Carlão - rede de supermercados da cidade e comprar várias coisas.

Da última vez que fui sozinha fiz uma compra no Carlão pra semana toda (café da manhã, almoço e janta) e ficou R$120. Enquanto só de café da manhã no hostel eu pagaria isso.

O Che Lagarto tem cozinha com fogão, geladeira, pratos, talheres etc. É pequena mas é super útil.


Outros bairros para se hospedar: Jabaquara - Pontal - Cabore.


JABAQUARA


O Jabaquara é um bairro em Paraty que possui praia (praia do Jabaquara), restaurantes, mercado, padaria. Porém, ele é afastado da Rodoviária e do Centro Histórico. Recomendo que você fique por lá caso for de carro ou em família. Para viajantes solo não compensa muito - na minha opinião - porque é um bairro mais familiar, não conheço hostels por lá…

PS: vale comentar que a maioria das ruas do Jabaquara são de terra/areia. Então quando chove é um B.O hahaha suja o pé o tempo todo e as ruas ficam com poça d’água e muitos buracos.

No Jabaquara têm muitos quiosques à beira mar com música ao vivo e numa vibe mais romântica. É bacana pra ir jantar! Recomendo um que chama La Luna.


PONTAL


Pontal é um “mini” bairro em Paraty. Fica entre o Cabore e o Jabaquara. Têm a praia do Pontal com vários quiosques à beira mar também, mas esses são bacanas pra almoçar ou tomar uma cerveja no fim da tarde/pôr do sol. Lá recomendo o Quiosque Bem Me Quer. A comida têm ótimo custo benefício, para os mochileiros lá têm um PF (prato feito) muito gostoso e o valor é bom também. E os garçons são uns amores e muito simpáticos <3

Na rua entre as prais e os quiosques existem dois hostels: Geko e Chill In. Nunca me hospedei neles mas já ouvi recomendações.


Aconselho ficar no Pontal caso você queira acordar e já ver o mar por perto. Lembrando que lá é uma Praia de mangue - o rio encontra o mar. Então quando chove o mar fica com a cor mais escura (cor de lama).


Próximo ao Pontal tem fácil acesso pro centro histórico (uma ponte que você atravessa e ja cai no centro), mas já fica mais longe da Rodoviária. E o mercado mais próximo é no Jabaquara ou perto da Rodoviária.


por do sol no Pontal


CABORE


O Cabore é meu bairro preferido até agora. É um bairro mais residencial, então é mais calmo, as ruas são mais tranquilas. Enquanto no Che Lagarto por exemplo, têm muita agitação por perto, por ser mais central. No Cabore você encontra pousadas de maior valor porém, ano passado encontrei dois lugares ótimos por lá: uma casa no AIRBNB, que fica na Rua das Acácias. E a Pousada Musa Velutina que fica na Rua Rita Ribeiro da Gama.


cabore


A casa hospedou eu e minha família durante meu aniversário. E a Pousada Musa Velutina fiquei somente com a minha mãe. Aliás super recomendo essa pousada para casais ou para ir em duas pessoas! Tem bastante natureza, os quartos são grandes, muito limpos. O Jefferson e a Ana, os donos, são muito queridos, simpáticos e solícitos. Na Pousada não têm café da manhã mas você pode comprar e guardar na geladeirinha que fica no quarto.


Pra ficar no Cabore você precisa estar de carro ou gostar de andar. Das ruas que citei acima, ambas ficam 10 minutos do Pontal à pé e 20 minutos do Jabaquara.


TRINDADE


Geralmente quem vai a primeira vez pra Paraty pensa que Trindade é mais perto do que realmente é. Porém, Trindade é uma vila de pescadores, que agora virou comercial, e fica 25 quilômetros da região central de Paraty. Eu ainda não me hospedei em Trindade, mas sempre que vou pra Paraty, passo em Trindade para passar um dia. Lá você encontra pousadas, campings, restaurantes, farmácias. Porém, é um local menor por se tratar de uma “vila”. Existem ônibus e vans que saem de hora em hora da Rodoviária de Paraty e vão pra Trindade.


O trajeto dá entre 30-40 minutos sem trânsito. Algo que tem acontecido muito é que o turismo de Paraty têm se voltado somente pra Trindade, então a vila fica superlotada, já teve caso dos moradores locais fecharem a entrada para carros porque não cabia mais! Aconselho que você conheça Trindade fora da temporada para apreciar a paz do lugar.

Lá você vai encontrar várias praias e atrações (Pedra que engole, Piscina natural do Caixad’aço, Praia do Cepilho)...


PRAIA DO SONO


Quem for na pegada mais roots pode separar uns dias pra ir para a Praia do Sono e acampar por lá! É um lugar que vale a pena conhecer e fora de temporada a praia fica mais tranquila/vazia. Chegar na Praia do Sono não é um percurso muito acessível/fácil mas organizando certinho vale muito à pena. Farei um post só pra falar sobre lá!!


Praia do Sono


PASSEIOS


A primeira ida sozinha pra Paraty foi a vez de turistar. Fiz passeio de barco, de 4x4 pelas cachoeiras, e também conheci Trindade.


Andando pelo centro comercial de Paraty e até mesmo nos hostels/pousadas, você vai ver como os passeios de barco são bem famosos por lá. Os passeios de barco costumam durar 4h/5h e o barco vai parando em praias ou pontos para banho. Fiz esse passeio uma vez fora da temporada e paguei R$35 (em junho de 2018). Levei água e salgadinho e pedi uma batata frita no barco pra dividir com as meninas. Na temporada sei que o valor costuma ser R$70.


Nesse passeio tem algumas opções de trajetos. O que eu fiz passou por: praia da Lula, Lagoa Azul, Ilha Comprida e Praia Vermelha.



Passeio de escuna


Também tem o passeio de Jeep 4x4 que vai parando em algumas cachoeiras (Tarzan, Pedra Branca) e alambiques. Tem degustação de cachaça! hahah Paguei também R$35 na mesma época. Ou seja, com o valor de 1 passeio consegui fazer os dois!



Passeio para as cachoeiras


Pra ir para Trindade não precisa de guia/empresa de turismo. Você pega um ônibus ou uma van que sai da Rodoviária de Paraty e para dentro da vila. Com R$12 você consegue ir e voltar de lá. Aconselho que leve o que for comer na praia porque não tem opção de quiosque.


Trindade


SÃO GONÇALINHO


Essa é uma praia que vale conhecer! Fica numa região afastada mas tem van na Rodoviária que para lá na frente (sentido Taquari). É uma praia menos movimentada e menos turística. A água é bem clarinha. Lá tem um único quiosque, o restaurante do Zé. Mas também rola levar bebida/petisco e comer durante o dia (fora do restaurante, é claro).


Em São Gonçalinho rola alugar kayak pra dar um role 30 minutos é R$30 (kayak de 2 pessoas) e 1 hora é R$50.


Lá também rola alugar passeio de lancha pra ir para as Ilhas.

São Gonçalinho


CENTRO HISTÓRICO


Vale tirar um dia a tarde e passear pelo Centro histórico. Que é um dos charmes de Paraty! Por lá você toma sorvete, bebe uma cerveja, visita as portas cheias de histórias e auxilia o comércio local.



ONDE COMER?


Se você estiver fazendo uma viagem low coast aconselho que você fique em hostel, claro. E também que você se organize para cozinhar. Porém, as vezes dá no saco estar de férias descansando e precisar fazer comida/lavar louça a todo momento. Então seguem alguns restaurantes de vários valores:


Região central


Manue - esse é um lugar de lanches/açaí/sucos que vale a pena conhecer. Tem lanches com valor entre R$15-R$25 que valem como um almoço ou janta. O suco de açaí de lá é muito bom e têm sobremesas incríveis. Lá eles servem café da manhã também. O Manue fica uns 3 minutos andando do Che Lagarto.



sanduíche maravilhoso de pupunha com berinjela


Esfiharia Emirados - eu amo!!! hahaha já fez muito a minha larica da noite. Vale a pena conhecer o lugar que é aconchegante e as esfihas são ótimas. Se sua fome estiver “ok” você come 2 esfihas e fica de boa. 2 esfihas com um refri dá em média R$17. Dá uns 7 minutos do Che Lagarto.


Boutique do Açaí - aqui você encontra um açaí bom e barato comparado aos preços de Paraty. Quem tiver copo de silicone aconselho que leve porquê lá eles usam copo descartável. A Boutique do Açaí também fica perto do Che Lagarto, porém numa rua central.


Manu Empório Café - aqui é uma padaria/doceria bem no centro histórico. Lá rola tomar café da manhã, café da tarde.. têm muita diversidade de doces. Um pão na chapa e um expresso R$8 em média.


Sorveteria Pistache - aqui é uma sorveteria por kg. É um valor mais alto mas tem vários sabores muito bons. Fica na região do centro histórico.


Restaurante Malagueta - aqui é um restaurante com opções de PF, salada, risoto, pizza e massas. É um bom restaurante mas pede um maior investimento. Um prato com suco você vai gastar uma média de R$50-R$60. O PF que é o mais em conta R$25. Esse restaurante fica em uma avenida perto do centro histórico. Nessa mesma avenida você encontra farmácias.


Subway - mesma rede que tem em SP! Você monta seu lanche e o custo benefício é ótimo.


Boteco da Matriz - é um restaurante pertinho da ponte que vai do centro histórico pra região do Pontal e do Cabore. Lá têm opções com pratos típicos de Paraty (frutos do mar, peixes específicos da região). Também têm opção vegetariana! Duas pessoas com prato e bebida deu R$96,00.

Sarau - esse é um barzinho que fica na região do centro histórico. Sempre rola uma música ao vivo e vale a pena conhecer!


Vila Margarida - é um restaurante perto da entrada da cidade. Lá tem uma pizza muito boa e super em conta o valor!! Durante o dia tem almoço por quilo com um preço acessível, comida boa e muitas opções vegetarianas.


Caso estiver segunda-feira na cidade, na Praça da Matriz rola o Samba da Benção. Recomendo!! Samba de graça na praça!


Supermercado Carlão - fica pertinho da rodoviária! Lá tem de tudo! Você pode fazer as compras e levar pro hostel/pousada.


Praia do Pontal


Como falei anteriormente no Pontal você encontra variedades de quiosques de frente pro mar. Eu recomendo o Quiosque Bem Me Quer. Lá tem variedades de pratos com frutos do mar, pratos feitos (valor mais acessível), sucos, cerveja etc. Na temporada eles encerram as 19h.


Praia do Jabaquara


Tem o restaurante La Luna que fica aberto até mais tarde. Lá ja têm um clima mais romântico, com música ao vivo e vela nas mesas. É gostoso pra tomar uma cerveja e comer um petisco ouvindo um som.


Também tem o Sereia que é um restaurante/bar e pousada. Lá rola um rodízio de pizza por R$35.


Trindade


Recomendo o restaurante Laranjas. O prato feito de lá é o melhor de Paraty! Muito bem servido e o valor R$20. Fica no centrinho de Trindade próximo as lojinhas.


DICA ESPECIAL: Em Paraty não deixe de conhecer a Cachaça Gabriela (cravo e canela) e tomar o Drink Jorge Amado. (Isso se você for maior de 18 anos hahaha)


As duas vezes que eu fui pra lá sozinha investi R$800 com transporte (ônibus), hospedagem, alimentação e passeios por 7 dias. Vale ressaltar que o valor da viagem depende do seu estilo, da sua alimentação, da sua organização e claro, do seu bolso...


Espero que tenham gostado e que vocês se programem pra ir para esse lugar!! Quem sabe nos encontramos por lá <3 Algumas outras fotos para inspirar vocês! As meninas que aparecem nas fotos são amigas de alma que fiz durante as viagens! Qualquer dúvida é só me pergutar, por aqui ou pelo instagram.



© 2019 Por Amar e Florescer.